Need help with wsl2-docker-quickstart?
Click the “chat” button below for chat support from the developer who created it, or find similar developers for support.

About the developer

codeedu
721 Stars 278 Forks 31 Commits 0 Opened issues

Description

Guia rápido do WSL2 + Docker

Services available

!
?

Need anything else?

Contributors list

Guia rápido do WSL2 + Docker

O que é o WSL2

Em 2016, a Microsoft anunciou a possibilidade de rodar o Linux dentro do Windows 10 como um subsistema e o nome a isto foi dado de WSL ou Windows Subsystem for Linux.

O acesso ao sistema de arquivos no Windows 10 pelo Linux era simples e rápido, porém não tínhamos uma execução completa do kernel do Linux, além de outros artefatos nativos e isto impossibilitava a execução de várias tarefas no Linux, uma delas é o Docker.

Em 2019, a Microsoft anunciou o WSL 2, com uma dinâmica aprimorada em relação a 1ª versão:

  • Execução do kernel completo do Linux.
  • Melhor desempenho para acesso aos arquivos dentro do Linux.
  • Compatibilidade completa de chamada do sistema.

O WSL 2 foi lançado oficialmente no dia 28 de maio de 2020.

Com WSL 2 é possível executar Docker no Linux usando o Windows 10.

Compare as versões: https://docs.microsoft.com/pt-br/windows/wsl/compare-versions

O que é Docker

Docker é uma plataforma open source que possibilita o empacotamento de uma aplicação dentro de um container. Uma aplicação consegue se adequar e rodar em qualquer máquina que tenha essa tecnologia instalada.

Porque usar WSL 2 + Docker para desenvolvimento

Configurar ambientes de desenvolvimento no Windows sempre foi burocrático e complexo, além do desempenho de algumas ferramentas não serem totalmente satisfatórias.

Com o nascimento do Docker este cenário melhorou bastante, pois podemos montar nosso ambiente de desenvolvimento baseado em Unix, de forma independente e rápida, e ainda unificada com outros sistemas operacionais.

Veja nossa live sobre WSL 2 + Docker no canal Full Cycle: https://www.youtube.com/watch?v=usF0rYCcj-E.

Modos de usar Docker no Windows

Docker Toolbox

Roda em cima do programa de virtualização de sistemas da Oracle, chamado de VirtualBox. O desempenho do Docker Toolbox para muitas aplicações/ferramentas pode ser muito ruim, inviabilizando seu uso.

Docker Desktop com Hyper-V

Roda em cima do Hyper-V da Microsoft em vez de usar o VirtualBox usando pelo Docker Toolbox. O Docker Desktop com Hyper-V necessita da versão PRO do Windows 10, portanto é necessário compra-la se você não a tem.

O Hyper-V costuma requerer muitos recursos da máquina e apesar do desempenho ser melhor que o Docker Toolbox, a máquina pode ficar lenta para se utilizar outras coisas no Windows.

A Docker já anunciou que vai remover o suporte ao Hyper-V futuramente.

Docker Desktop com WSL2

Roda em cima do Virtual Machine Platform em vez de usar o VirtualBox ou Hyper-V. Se integra com o WSL2 permitindo rodar o Docker dentro do ambiente do Linux. Não é necessário adquirir licença PRO do Windows 10, tem um grande desempenho e consome menos recursos quando comparado ao Docker Toolbox ou Docker Desktop com Hyper-V.

Temos a grande vantagem de se trabalhar totalmente dentro do Linux para desenvolvimento, portanto, usar WSL2 + Docker é a melhor maneira de se desenvolver aplicações no Windows.

Vantagens

  • Simplifica a configuração do Docker tanto no Windows quanto no WSL 2.
  • Permite rodar o Docker fora do WSL 2. É possível usar qualquer shell como PowerShell ou DOS.
  • Suporta containers em modo Windows (Imagens que contém Windows por debaixo dos panos ao invés de Linux).
  • Cria um ambiente centralizado para armazenamento de imagens, volumes e outros configurações Docker. Pode-se ter várias distribuições do WSL 2 rodando o mesmo Docker.
  • Interface visual para administrar o Docker.

Desvantagens

  • Uso de memória inicial sem rodar nenhum container Docker pode chegar a 3GB.
  • Adiciona infraestrutura complexa para executar Docker, quando se necessita apenas de rodar os containers Docker dentro de um WSL 2 apenas.

Docker Engine (Docker Nativo) diretamente instalado no WSL2.

O Docker Engine é o Docker nativo que roda no ambiente Linux e completamente suportado para WSL 2. Sua instalação é idêntica a descrita para as próprias distribuições Linux disponibilizadas no site do Docker.

Vantagens

  • Consume o mínimo de memória necessário para rodar o Docker Daemon (servidor do Docker).
  • É mais rápido ainda que com Docker Desktop, porque rodar diretamente dentro da própria instância do WSL2 e não em uma instância separada de Linux.

Desvantagens

  • Necessário executar o comando
    sudo service docker start
    sempre que o WSL 2 foi reiniciado. Isto não é necessariamente uma desvantagem, mas é bom pontuar, mas isto é um pequeno detalhe e será resolvido futuramente com a inclusão do arquivo /etc/wsl.conf que permitirá incluir comandos para serem executados toda vez que o WSL for reiniciado.
  • Se necessitar executar Docker em outra instância do WSL 2, é necessário instalar novamente o Docker nesta instância ou configurar o acesso ao socket do Docker desejado para compartilhar o Docker entre as instâncias.
  • Não suporta containers no modo Windows.

Requisitos mínimos

  • Windows 10 Home ou Professional.

  • Versão do Windows (Pode ser que seu Windows 10 já seja igual ou superior a 20.04, verifique isto acessando o

    menu de notificações perto do relógio > Todas as configurações > Sistema > Sobre
    .):
    • Para sistemas x64: Versão 1903 ou superiores, com o Build 18362 ou superiores.
    • Para sistemas ARM64: Versão 2004 ou superiores, com o Build 19041 ou superiores.
    • Os builds inferiores a 18362 não dão suporte a WSL 2. Use o Assistente do Windows Update para atualizar a sua versão do Windows.
  • Uma máquina compatível com virtualização (verifique a disponibilidade de acordo com a marca do seu processador. Se sua máquina for mais antiga pode ser necessária habilita-la na BIOS).

  • Pelo menos 4GB de memória RAM.

Instalação do WSL 2

Habilite o WSL no Windows 10

Execute os seguintes comandos no PowerShell em modo administrador:

bash
dism.exe /online /enable-feature /featurename:Microsoft-Windows-Subsystem-Linux /all /norestart
dism.exe /online /enable-feature /featurename:VirtualMachinePlatform /all /norestart
Abra o PowerShell e digite o comando
wsl
, se não funcionar reinicie sua máquina.

Instale o WSL 2 no Windows 10

Baixe o Kernel do WSL 2 neste link: https://docs.microsoft.com/pt-br/windows/wsl/wsl2-kernel e instale o pacote.

Atribua a versão default do WSL para a versão 2

A versão 1 do WSL é a padrão no momento, atribua a versão default para a versão 2, assim todas as distribuições Linux instaladas serão já por default da versão 2. Execute o comando com o PowerShell:

wsl --set-default-version 2

Escolha sua distribuição Linux no Windows Store

Escolha sua distribuição Linux preferida no aplicativo Windows Store, sugerimos o Ubuntu por ser uma distribuição popular e que já vem com várias ferramentas instaladas por padrão.

Distribuições Linux no Windows Store

Ao iniciar o Linux instalado, você deverá criar um nome de usuário que poderá ser o mesmo da sua máquina e uma senha, este será o usuário root da sua instância WSL.

Parabéns, seu WSL2 já está funcionando:

Exemplo de WSL2 funcionando

(Opcional) Desinstale o Hyper-V

Agora que temos o WSL 2 não precisamos mais do Hyper-V, desabilite-o em Painel de Controle > Programas e Recursos (se você tiver instalado o Hyper-V).

(Opcional) Alterar a versão do WSL 1 de uma distribuição para a versão 2

Se você já tiver o WSL 1 na máquina e acabou de instalar a versão 2, pode-se converter sua distribuição Linux WSL 1 para WSL 2, execute o comando com o PowerShell:

wsl --set-version  2

Isto pode demorar muitos minutos.

(Opcional) Usar Windows Terminal como terminal padrão de desenvolvimento para Windows

Uma deficiência que o Windows sempre teve era prover um terminal adequado para desenvolvimento. Agora temos o Windows Terminal construído pela própria Microsoft que permite rodar terminais em abas, alterar cores e temas, configurar atalhos e muito mais.

Instale-o pelo Windows Store e use estas configurações padrões para habilitar WSL 2, Git Bash e o tema drácula e alguns atalhos.

Para sobrescrever as configurações clique a seta para baixo do lado das abas e em configurações, abrirá as configurações do Windows Terminal, apenas cole o conteúdo do arquivo JSON e salve.

O que o WSL 2 pode usar de recursos da sua máquina

Podemos dizer que o WSL 2 tem acesso quase que total ao recursos de sua máquina. Ele tem acesso por padrão:

  • A todo disco rígido.
  • A usar completamente os recursos de processamento.
  • A usar 80% da memória RAM disponível.
  • A usar 25% da memória disponível para SWAP.

Isto pode não ser interessante, uma vez que o WSL 2 pode usar praticamente todos os recursos de sua máquina, mas podemos configurar limites.

Crie um arquivo chamado

.wslconfig
na raiz da sua pasta de usuário
(C:\Users\)
e defina estas configurações:
[wsl2]
memory=8GB
processors=4
swap=2GB

Estes são limites de exemplo e as configurações mais básicas a serem utilizadas, configure-os às suas disponibilidades. Para mais detalhes veja esta documentação da Microsoft: https://docs.microsoft.com/pt-br/windows/wsl/wsl-config#wsl-2-settings.

Para aplicar estas configurações é necessário reiniciar as distribuições Linux, então sugerimos executar no PowerShell o comando:

wsl --shutdown
(Este comando vai desligar todas as instâncias WSL 2 ativas e basta abrir o terminal novamente para usa-la já com as novas configurações).

Integrar Docker com WSL 2

No início deste tutorial vimos 4 modos de usar Docker no Windows, mas somente 2 são recomendamos:

Recomendamos que escolha a 1ª opção pelos seus benefícios, já que a maioria das pessoas poderão usar o WSL 2 como ferramenta central para desenvolvimento. Mas, neste tutorial vamos mostrar as duas forma de instalação.

1 - Instalar o Docker com Docker Engine (Docker Nativo)

A instalação do Docker no WSL 2 é idêntica a instalação do Docker em sua própria distribuição Linux, portanto se você tem o Ubuntu é igual ao Ubuntu, se é Fedora é igual ao Fedora. A documentação de instalação do Docker no Linux por distribuição está aqui, mas vamos ver como instalar no Ubuntu.

Quem está migrando de Docker Desktop para Docker Engine, temos duas opções 1. Desinstalar o Docker Desktop. 2. Desativar o Docker Desktop Service nos serviços do Windows. Esta opção permite que você utilize o Docker Desktop, se necessário, para a maioria dos usuários a desinstalação do Docker Desktop é a mais recomendada. Se você escolheu a 2º opção, precisará excluir o arquivo ~/.docker/config.json e realizar a autenticação com Docker novamente através do comando "docker login"

Se necessitar integrar o Docker com outras IDEs que não sejam o VSCode

O VSCode já se integra com o Docker no WSL desta forma através da extensão Remote WSL ou Remote Container.

É necessário habilitar a conexão ao servidor do Docker via TCP. Vamos aos passos: 1. Crie o arquivo /etc/docker/daemon.json:

sudo echo '{"hosts": ["tcp://0.0.0.0:2375", "unix:///var/run/docker.sock"]}' > /etc/docker/daemon.json
2. Reinicie o Docker:
sudo service docker restart

Após este procedimento, vá na sua IDE e para conectar ao Docker escolha a opção TCP Socket e coloque a URL

http://IP-DO-WSL:2375
. Seu IP do WSL pode ser encontrado com o comando
cat /etc/resolv.conf
.

Se caso não funcionar, reinicie o WSL com o comando

wsl --shutdown
e inicie o serviço do Docker novamente.

Instale os pré-requisitos:

sudo apt update && sudo apt upgrade
sudo apt remove docker docker-engine docker.io containerd runc
sudo apt-get install \
    apt-transport-https \
    ca-certificates \
    curl \
    gnupg \
    lsb-release

Adicione o repositório do Docker na lista de sources do Ubuntu:

curl -fsSL https://download.docker.com/linux/ubuntu/gpg | sudo gpg --dearmor -o /usr/share/keyrings/docker-archive-keyring.gpg
echo \
  "deb [arch=amd64 signed-by=/usr/share/keyrings/docker-archive-keyring.gpg] https://download.docker.com/linux/ubuntu \
  $(lsb_release -cs) stable" | sudo tee /etc/apt/sources.list.d/docker.list > /dev/null

Instale o Docker Engine

sudo apt-get update
sudo apt-get install docker-ce docker-ce-cli containerd.io

Dê permissão para rodar o Docker com seu usuário corrente:

sudo usermod -aG docker $USER

Instale o Docker Compose:

sudo curl -L "https://github.com/docker/compose/releases/download/1.29.1/docker-compose-$(uname -s)-$(uname -m)" -o /usr/local/bin/docker-compose
sudo chmod +x /usr/local/bin/docker-compose
sudo ln -s /usr/local/bin/docker-compose /usr/bin/docker-compose

Inicie o serviço do Docker:

sudo service docker start

Este comando acima terá que ser executado toda vez que Linux for reiniciado. Se caso o serviço do Docker não estiver executando, mostrará esta mensagem de erro:

Cannot connect to the Docker daemon at unix:///var/run/docker.sock. Is the docker daemon running?

2 - Instalar o Docker com Docker Desktop

Baixe neste link: https://hub.docker.com/editions/community/docker-ce-desktop-windows e instale o Docker Desktop.

Clique no

ícone do Docker perto do relógio -> Settings -> Settings no topo -> Resources -> WSL Integration
.

Habilite

Enable integration with my default WSL distro
e habilite sua versão Linux.

Docker funcionando dentro do WSL 2

Dicas e truques básicos com WSL 2

  • A performance do WSL 2 está em se executar tudo dentro do Linux, por isso evite executar seus projetos com ou sem Docker do caminho
    /mnt/c
    , pois você perderá performance.
  • Para abrir o terminal do WSL basta digitar o nome da distribuição no menu Iniciar ou executar
    C:\Windows\System32\wsl.exe
    .
  • O sistema de arquivos do Windows 10 é acessível em
    /mnt
    . Mount no WSL2
  • É possível acessar o sistema de arquivos do Linux pela rede do Windows, digite
    \\wsl$
    no Windows Explorer. Acessando WSL2 no Windows Explorer
  • É possível acessar uma pasta no Windows Explorer digitando o comando
    explorer.exe .
    .
  • É possível abrir uma pasta ou arquivo com o Visual Studio Code digitando o comando
    code . ou code meu_arquivo.ext
    .
  • Incrivelmente é possível acessar executáveis do Windows no terminal do Linux executando-os com .exe no final (não significa que funcionarão corretamente). Executando executáveis do Windows no WSL2
  • É possível executar algumas aplicações gráficas do Linux com WSL 2. Leia este tutorial: https://medium.com/@dianaarnos/aplica%C3%A7%C3%B5es-gr%C3%A1ficas-no-wsl2-e0a481e9768c.
  • Execute o comando
    wsl -l -v
    com o PowerShell para ver as versões de Linux instaladas e seu status atual(parado ou rodando). Verificando distribuições instaladas do Linux no WSL 2
  • Execute o comando
    wsl --shutdown
    com o PowerShell para desligar todas as distribuições Linux que estão rodando no momento (ao executar o comando, as distribuições do Docker também serão desligadas e o Docker Desktop mostrará uma notificação ao lado do relógio perguntando se você quer iniciar as distribuições dele novamente, se você não aceitar terá que iniciar o Docker novamente com o ícone perto do relógio do Windows).
  • Execute com o PowerShell o comando
    wsl --t 
    para desligar somente uma distribuição Linux específica.
  • Se verificar que o WSL 2 está consumindo muitos recursos da máquina, execute os seguintes comandos dentro do terminal WSL 2 para liberar memória RAM:
    bash
    echo 1 | sudo tee /proc/sys/vm/drop_caches
    
  • Acrescente
    export DOCKER_BUILDKIT=1
    no final do arquivo .profile do seu usuário do Linux para ganhar mais performance ao realizar builds com Docker. Execute o comando
    source ~/.profile
    para carregar esta variável de ambiente no ambiente do seu WSL 2.

Dúvidas

  • O WSL 2 funciona junto com outras máquinas virtuais como VirtualBox ou VMWare? Siga a referência

We use cookies. If you continue to browse the site, you agree to the use of cookies. For more information on our use of cookies please see our Privacy Policy.